Levar, Voltar (Marília)

De tão contraditório, fazia sorrir e chorar. Tudo no mesmo objeto, naquela pessoa carregada para perto do céu, de volta à terra. Eu só observava, admirava. Você chegava naquela sala que parecia vazia, meio escura, comportava pessoas alheias ao acontecer ali na tela daquele celular.

Isso bastava. A gente se preenchia enquanto sorrisos ecoavam, olhares compartilhavam desejos sem a boca verbalizar. Tudo com hora de acabar. Porque o turno do trabalho chegava ao fim, então a rota de volta era caminhada.

Páginas: 1 2

19 comentários em “Levar, Voltar (Marília)

Adicione o seu

  1. Temática tirada sempre do humano contraditório, do cotidiano cheio de altos e baixos e contém toda a peregrinação diante do amor, da solidão.

    É prosa poética que se orienta pelo ritmo interior no agrupamento de imagens captadas pela sensibilidade e projetadas pelo mundo da sugestão. Como a ambiguidade na frase – “Com ele, aprendi sobre esperar” – que obteve um efeito interessante; QUEM É “ELE”? O elevador ou o amor?

    Parabéns pelas sutilezas das entrelinhas, pela forma como explora o realismo ( a tela de celular, o elevador, os ponteiros) preenchendo-o com simbologia significativa. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada pelo comentário, Sabrina! O elevador foi objeto de contradição, pois ao levar também trazia de volta! ❤

      Curtir

    2. Essa mulher só me surpreende… gosto bastante de como você deixa seus textos abertos pra várias interpretações e suposições, é como se houvesse várias saídas em uma única sala! Parabéns!

      Curtido por 1 pessoa

      1. Que comentário mais lindo! Obrigada pelo carinho! Fiquei feliz pelas observações sobre a escrita. Gosto dessa possibilidade de trazer várias possibilidades! ❤

        Curtir

  2. Prosa poética ancorada em elementos cotidianos e repleta de entrelinhas a serem desvendadas. A sensação para mim foi a da fugacidade desse encontro, o elevador tanto aproxima como afasta os amantes. Gostei muito, Marília. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Um belo texto dos prazeres do cotidiano, colocando um olhar diferente no sentimento de duas pessoas.
    Que curioso este apego ao elemento que faz o intermédio desta relação.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá, Marília! Cá estou como prometido.
    Diante de tantos comentários construtivos e bem embasados, sinto-me leigo ao deixar o meu.
    Há muita beleza nas suas palavras e na forma como você as expressa. Infelizmente não as compreendi totalmente, seja pela minha limitação em interpretação, ou puro sono. O amor é platônico ou foi, de fato, consumado? Ao que parece, as personagens encontram-se apenas no elevador, quando estão a ir ou voltar do trabalho. A parte do celular me deixou em dúvida: Estariam eles conversando por algum app, ao mesmo tempo em que cruzam olhares? E se há tanta proximidade porque não deixá-la florescer? E se floresceu, tudo não passa de nostalgia momentânea? Afinal, tudo indica que isso tornou-se uma rotina. Beijooos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada! Ótimas observações! Respondendo suas perguntas: O amor era uma mescla de realidade e fantasia. No caso, era um aplicativo com vídeochamada. Sobre aproximação, infelizmente não foi possível. O que sobrou foi saudade! ❤

      Curtir

  5. Querida Marília,

    Palavras também são meios de transporte…

    Aqui, em um texto tão curto, há tanta informação, tanta vida, tanta emoção transportada ao leitor. O recorte na vida de duas pessoas que sempre se encontram no elevador, traz a ideia de ciclos e é familiar a todo leitor, causando empatia. O ir e vir do que se passa na cabeça dos amantes platônicos, parece fechar o ciclo do “passeio”.

    Parabéns.
    Beijos
    Paula Giannini

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada! O elevador era bastante contraditório nessa situação, fazendo a pessoa ir e trazendo de volta, tão sutil! ❤
      Beijos

      Curtir

  6. Excelente, lembra muito a sensação de ânimo de ir pra determinado lugar quando se sabe que tal pessoa vai estar lá. Muito bom!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: