deus da mitologia – Sabrina Dalbelo {inapropriado para menores}

Segunda-feira almocei na praça de alimentação do shopping. Não estava com muito apetite, comi pouco. Cheguei cedo para pegar lugar, escolhi um buffet. Tomei um copo d’água, como o usual e deixei o restaurante.

Do lado oposto ao dali, avistei um cartaz colorido, que me chamou a atenção. O filme estampado era “Thor Ragnarok”. A semana estava difícil, resolvi apostar numa distração, mal sabia eu que aquela sessão de cinema seria a mais inusitada da minha vida.

No guichê, um rapaz moreno, de olhos grandes e brilhantes e boca rosada. A boca logo me chamou a atenção. Cheguei a pensar que estivesse inchada, de tão carnuda. Os cabelos estavam lambidos pelo excesso de gel e isso me despertou um sorriso bobo, ao qual ele respondeu com outro, mais largo do que o meu.

Puxei assunto sobre o filme porque a atenção dele me desconsertou.

Thor é um super-herói? Esse filme não tem apenas armas e lutinhas, né!?, desdenhei, me sentindo patética com a risada dele, em resposta automática. Thor é um deus da mitologia nórdica, o filme é bem legal, tenho certeza de que você vai gostar, ele disse, alcançando-me o bilhete. Pode entrar quando quiser, os trailers já começaram.

Baixei os olhos em agradecimento e me dirigi à entrada da sala, não sem antes perceber umas marcas vermelhas no bilhete, onde pude ler, em caneta hidrocor, a palavra “gostosa”. Fiquei tão rubra quanto as letras, e feliz pela moça da sala 3 não perceber.

Pouquíssimas pessoas orbitavam a parte central do ambiente sombrio e duas malucas preenchiam as cadeiras da segunda fila, o que eu acho o ó. Subi pelo centro até a última fileira. Queria visão ampla da legenda. Eu não sei nada de língua estrangeira e presumi que o som do filme seria estridente.

O bilheteiro foi rápido. Eu me acomodava no assento quando percebi a presença dele. O breu não era completo, então fui atingida em cheio pelos olhos reluzentes do rapaz, olhos de gato. Ele era mais alto do que pareceu através da vidraça do guichê. Ele sentou-se e eu não tive tempo de pensar sobre as intenções que o traziam ao meu lado. Ele não me deu tempo. Ocupou-se de fazê-lo parar. Veio em direção ao meu rosto e sussurrou ao pé do meu ouvido, estou morrendo de tesão, gostosa!

Eu estava atraída desde o sorriso no guichê e me deixei levar. Sentia o quente do hálito dele no meu pescoço quando uma mão grande se aconchegou entre as minhas pernas, por baixo da saia. Viva às saias rodadas! Não nos conhecíamos, e ele conhecia meus movimentos preferidos. Minhas pernas foram relaxando, cada vez mais.

O filme começou e ele passou as carícias para dentro da minha calcinha, habilmente transportada para o chão. O dedo médio achou minha pele quente e a fenda pulsante, cada vez mais úmida. E cada vez mais molhada estava a minha boca, pois a língua daquele homem a percorria, por dentro e por fora, ora suave, ora violenta, como seu dedo dentro da minha buceta.

Quero te fazer gozar!, ele disse, envolvido em meus cabelos fora do lugar. Eu não pude responder porque o dedo dele estava todo dentro de mim e eu fiquei com receio de gemer muito alto enquanto respondesse sim. Minhas pernas estavam tão abertas quanto possível e o braço dele me abraçava embaixo da saia.

Os clarões da tela. O ir e vir do dedo. Os sons de máquinas voadoras. Os outros dedos me acariciando. As falas em inglês, ininteligíveis. A língua dele me inundando. Cadeiras vazias ao nosso redor. Um mão inteira tomando conta de mim. Gritos na tela. Sussurros dele e gemidos meus. Uma batalha de heróis contra alienígenas dominadores. Eu totalmente dominada por um estranho habilidoso. O último guerreiro caiu ao chão. Eu gozei como nunca.

Espasmos tomaram meus músculos, sob a pele arrepiada. Ele fez pressão sobre meu clitóris, participando do meu pulsar. A mão livre seguia firme na minha nuca, guiando nossos beijos.

Ele murmurou eu saio às sete e quero te comer com força. Eu estava zonza mas fiquei excitada de novo. Gentilmente, me ajudou a puxar a calcinha para acima dos joelhos, levantou-se e saiu.

Eu não conheci o deus do filme, mas dez para as sete eu estava lá, diante do guichê do deus com quem ia foder a noite inteira.

Meus desafios: a) escrever erótico (esse é o primeiro da vida!); b) escrever diálogos inseridos na trama (sem sinais, como travessões, aspas ou itálicos) e manter o texto claro, inteligível, inspirada em Rubem Fonseca e Saramago, por exemplo.

10 comentários em “deus da mitologia – Sabrina Dalbelo {inapropriado para menores}

Adicione o seu

  1. Olá, Thor, quem diria que este é o seu primeiro conto erótico? Mandou bem, leva jeito e sugiro que continue. Cumpriu com todos os objetivos propostos por você mesma. Além de escrever um erótico, os diálogos inseidos sem travessão, aspas ou itálico foram muito bem desenvolvidos, dando fluidez ao texto. Seu conto está sim claro e inteligível. Gostei bastante das comparações entre o que estava no telão e o que acontecia na frente da tela, na vida real, muito bem sacadas as colocações. Só achei estranha esta parte: “o braço dele me abraçava embaixo da saia” Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O seu conto lembrou-me de um texto da minha autoria – ÀS CEGAS – que explorou o tema sabrinesco. Também se passava no cinema, mas o seu é mais picante, mais direto. Devido à linguagem clara e simples,a leitura prende a atenção e flui leve, sem engasgos.
    Fiquei curiosa para saber aonde aquela paquerinha na bilheteria ia dar. E deu. Ela deu… oppss.
    Enfim, parabéns para a autora que cumpriu perfeitamente com o desafio proposto. Saiu-se muito bem para uma estreia apimentada.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Desafio cumprido no conteúdo e na técnica propostos. Gostei do contexto no qual o tema erótico se encaixou, achei que a relação casual entre o casal foi bem explorada, em ritmo frenético de acontecimentos e ações dos personagens. Gostei muito da escrita e do vocabulário.

    Bom trabalho! Parabéns e abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Só com uma boa distração mesmo para assistir a esse filme, rsrsrs. Não gostei do filme, mas da história sim. Interessante esse encontro casual que pode evoluir para algo mais concreto. Confesso que não conheço muito este tipo de leitura, mas imagino que cumpriu bem o desafio.
    Abraços. ❤

    Curtido por 1 pessoa

  5. Olá, Thor!

    Não tenho experiência com textos eróticos, mas me parece que seu desafio foi cumprido. Ficou bem quente! kkkk
    Pra minha realidade, parece impensável que isso fosse acontecer realmente, tipo, não comigo, é óbvio, mas é difícil acreditar que esse tipo de coisa aconteça… sei que acontece, mas pra mim é impensável, tá dando pra entender? rsrsrsr
    Então… o primeiro parágrafo poderia ser retirado sem prejuízo nenhum para o conto, imagino que nesse tipo de literatura tudo seja mais direto, então começar no segundo parágrafo seria o ideal. A cena toda dos “amassos” foi bem descrita e dá pra imaginar muito bem, o conto todo é muito visual, o que é ótimo para o seu propósito. E as falas sem marcação alguma ficaram muito naturais, quando se acostuma, flui muito bem.
    Parabéns e boa sorte!
    Até mais!

    Curtir

  6. Olá, Thor. Já havia lido seu conto, acho que o li logo que você postou. Fiquei com invejinha do seu desafio. Também quero experimentar escrever erótico. Considero que você se saiu muito bem no seu primeiro erótico. Destaco o uso sem constrangimento do vocabulário que se espera nesse tipo de narrativa. A inserção dos diálogos ficou fluida e inteligível também. O único senão que apontaria no seu conto é o ritmo, Não sou expert no gênero, mas me parece que o andamento nesse tipo de narrativa costuma ser lento e no seu conto é tudo muito vertiginoso. O efeito ficou bem interessante, mas acho que no erótico de verdade as descrições são mais demoradas e tal. A ver. Pesquisemos. De qualquer maneira, seu conto ficou ótimo. Adorei ler. Parabéns e boa sorte.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Menina, você arrebentou no seu desafio! Eu fiquei molhadinha aqui também! Me dá o endereço desse cinema! kkkkkk Se esse é seu primeiro erótico, eu diria que vc tem potencial pra ir muito mais longe! Os diálogos inseridos na trama ficaram ótimos, eu adoro essa técnica também. Não tenho críticas a fazer, parabéns!

    Curtir

  8. Querida Contista,

    Parabéns pela ousadia em cumprir seu desafio com louvor. Fiquei muito feliz em saber que este é o seu primeiro, aqui conosco, imagine os que virão daqui em diante.

    O erótico é um dos gêneros mais vendidos na Amazon, principalmente contos. Pense nisso.

    A linguagem está adequada e precisa, transportando o leitor para a situação, sem falsos pudores ou amarras. Se aceita uma sugestão, nos próximos, eu tentaria introduzir um pouco mais da sedução. Parte do clímax são as preliminares e deixar o leitor com gostinho de “quero, quero, quero”, sem ir direto ao ponto de uma só vez, é o pulo do gato desse gênero.

    As cenas estão perfeitas e muito em construídas, só posso parabenizar.

    Gostei demais!

    Beijos e obrigada por se (nos) desafiar.

    Paula Giannini

    Curtido por 1 pessoa

  9. Olá, querida Contista,

    Creio que seu desafio foi realizado. Vejo aí as característica da literatura erótica e creio que os diálogos inseridos no texto funcionaram.

    Eu não tenho talento para erótico, nem experiência na leitura, mas para um primeiro desafio, está tudo aí.

    Parabéns por desafiar-se.

    Um abraço,

    Curtir

  10. Uauuu, que isso, contista caliente? Rsrs
    Arrasou, seu texto vai num crescendo (sem trocadilho RS) e cumpre o que promete.
    Excelente no tema, gostei e digo: narrar erótico sem perder a mão é para poucos, e vc conseguiu.
    Parabéns!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: