#vidasnegrasimportam – Sandra Godinho

#VidasNegrasImportam

17 comentários em “#vidasnegrasimportam – Sandra Godinho

Adicione o seu

  1. Olá, Sandra querida! Genial esta sua ideia de utilizar o xadrez – peças e tabuleiro para desenhar a situação, colocando o preto e o branco lado a lado com as peças nas casas, em conflito. Um jogo mortal e, infelizmente, corriqueiro no mundo. Todas as vidas importam, mas as vidas negras estão sob constante ameaça.

    Não sei se foi intencional, mas o layout utilizado me lembrou muito a série O Gambito da Rainha, que por coincidência também envolve questões de preconceito na trama.

    Muito oportuno trazer este acontecimento para os holofotes e para discussão. Não podemos deixar que estas questões voltem para a banalidade onde geralmente vão parar.

    Parabéns pelo conto e pela forma brilhante que encontrou para mostrá-lo.

    Beijos e muita admiração.

    Iolandinha.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Iolandinha! Sim, eu tinha assistido a série do Gambito da Rainha e a ideia do xadrez ficou marinando meus pensamentos. As casas claro-escuro, em seguida, o triste episódio, que comoveu a todos que são sensíveis à questão dos direitos humanos, ainda recente nos noticiários, então, uma coisa meio que se mesclou a outra. Esse tema dos direitos humanos é preciosa, é preciso fazer refletir. Fico feliz que tenha gostado da proposta. A Paulinha, com suas mãos de ouro, postou para mim, que sou uma negação com essa linguagem tecnológica! kkkkk Beijos, querida!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Um despojamento estrutural de vanguarda para tratar de um assunto tão antigo. A autora racionalizou a linguagem, ao máximo, para colocar no tabuleiro o jogo de xadrez político-social do racismo: conto / poesia concreto.

    O texto se abre a possibilidades múltiplas de leitura, de significação – um enigma a ser decifrado. A sua reação não se dá apenas contra o tratamento desumano, contra o preconceito, mas também contra o subjetivismo formalista e o ideário classicizante. É um lado seu que não conhecia.

    Parabéns pela ousadia do experimentalismo. Não é à toa que tenha merecido tantos prêmios. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Querida Fátima!
      Eu queria fazer comentários assertivos como o seu!
      Precisei sintetizar a linguagem ao mínimo, de fato, na tentativa de deixar o imagético assumir a mensagem. Um experimentalismo semiótico que parece ter valido a pena. Obrigada por seu retorno generoso. Vamos tentando inovar, na medida do possível. Beijos

      Curtido por 1 pessoa

  3. Que interessante, Sandra. Um poema gráfico que se vale de um acontecimento recente, trágico e terrível, para chamar atenção do leitor. Interessante o jogo com as casas/peças do xadrez, interessante também porque o xadrez de repente estar na moda por causa da ótima série de TV. Você sabe que tenho um poema inacabado, antigo, que também faz essa analogia do xadrez com o preconceito. É um poema narrativo inspirado em uma situação que vivi na América. Não é tão impactante quanto o seu, mas achei bem curiosa a coincidência. Parabéns por mais esse belíssimo trabalho, querida. Um beijo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Querida Elisa!
      Acho que o xadrez se presta também a um embate de múltiplos sentidos. A série realmente me chamou a atenção. O que, no caso, serviu para falar da mulher ingressando em torneios reservados inicialmente aos homens. Mas é um jogo brutal que se presta para representar o racismo e qualquer outro tipo de preconceito. Muito obrigada pela leitura e, gostaria muito de ler esse seu conto. Bjos

      Curtir

  4. Uau, que interessante e brilhante a sua ideia, Sandra. A forma inusitada para falar de algo tão importante e que precisa ser colocado no tabuleiro, sempre. Adoro quando ideias inteligentes são muito bem desenvolvidas. Parabéns.

    Curtir

    1. Olá, Fernanda!
      Fico feliz que tenha gostado. Foi um risco, tanto em relação ao texto minimalista quanto em relação ao visual gráfico, mas pelo retorno, parece que foi bem aceito. Obrigada pela leitura e comentário.

      Curtido por 1 pessoa

  5. Maravilhoso poema/denúncia, casas intercaladas, peças derrubadas de acordo com a cor, com a hierarquia social. Criatividade e talento, nós temos uma grande mostra aqui. Parabéns, parabéns, parabéns. Já disse parabéns? Beijos. ❤

    Curtir

  6. Oi, Sandra!
    Texto experimental extremamente oportuno e bem sucedido! Ficou incrível! Ótima ideia e execução perfeita! Nada mais a declarar! Parabéns 👏👏👏👏💖😘

    Curtir

    1. Olá, Priscila.
      Que legal que gostou. Tentei fazer algo diferente graficamente. E o texto se resumiu ao essencial para não sobrecarregar. Obrigada pela leitura e comentário.

      Curtido por 1 pessoa

  7. Olá, Sandra!

    “O peão ficou lá
    Na casa do rei
    Estendido no chão”

    Xeque mate!

    Impactante em todos os sentidos! Excelente! 🙂

    Curtir

  8. Sandra… Além dessa carga tão densa, de uma tragédia diária, porque é impossível não nos remetermos ao que estamos vivendo hoje, onde preto, pobre e favelado é executado como se não fosse vida; além desse sentimento de revolta que seu texto nos remete, porque é impossível não sentir-se revoltada, indignada, querendo sair no grito, enfiar no coração das pessoas que só existe um caminho para melhorar dessa doença social na qual vivemos… Além disso, a construção imagética de seu texto é fantástica. E não há como fugir do pensamento de que estamos mesmo em um jogo de xadrez, de que somos peões igualmente, sendo mulheres, e de que a ganância pelo poder, o preconceito, o desrespeito pelo humano, pela justiça, está nos matando. Eu simplesmente amei! Parabéns!
    Um grande e carinhoso abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Evelyn, esse retorno vindo de uma autora que admiro tanto é presente impagável. Sim, estou numa vibe de engajamento, especialmente diante de tantos descalabros que presenciamos na nossa sociedade. Tomei elementos em voga para denunciar e fazer refletir. Fico feliz que tenha gostado! Beijos!

    Curtir

  10. Olhe Senhorita, nunca mais venha me dizer que não é da poesia.
    É cada construção que vejo mais linda, inteligente e trabalhada do que a outra.
    Esse poema concreto está arrasando, além de tratar sobre um tema importante.
    Parabéns!

    Curtir

  11. Querida Sandra,

    Excelente texto, como sempre. Forma x conteúdo, forma + conteúdo, forma e conteúdo… Sua marca em certas ocasiões e muito bem utilizada.

    Parabéns.

    Beijos
    Paula Giannini

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: