#Jorge – Evelyn Postali

Depois de #longajornadanoiteadentro, vou #embuscadotempoperdido uma vez procrastinada a segunda-feira. Eu brinco comigo mesmo arrumando os livros na bancada frontal.

— Bom dia, Jorge! Deu folga para o barbeador?

Meu patrão, não é dos piores. Também não é de ficar #esperandoGodot. Quer as prateleiras todas organizadas, já que os sonhos depositados no seu insuportável e ineficiente filho caíram por terra logo na primeira semana de trabalho. Finalmente o Sr. Omar percebeu que #Fausto se enquadra como #ohomemsemqualidades. O garoto não quer senão vida mansa. #avidaébela para aquelas celebridades, pessoas de enfeite, com a luz do flash estampada na pele. Trabalhar #horasmortas a ver pessoas passarem nesse #asfaltoselvagem sem comprarem um puto livro não é para qualquer um. A paciência é a arma do negócio. É preciso vender porque, do contrário, #oolhodarua será meu fim.

Eu espirro. A poeira é incômoda. O lugar não é novo. Segundo meu patrão, #1984 foi um ano bastante incomum. Ao invés de dele cair #ontheroad, ele encarou a dureza de investir na empresa falida do tio. Fez do sebo o ganha-pão. #umgrãodetrigo que se transformou em algo sólido e de respeito. Não é à toa que ele respira orgulho quando vê #asombranosol.

Eu tenho tido alegrias nesse trabalho. Mais pelo prazer da leitura do que por qualquer outra coisa. #umhomemsó em meio a um #mundaréu de livros.

— Pare de ler os livros, Jorge Luis.

#Lolita sempre é capaz de me remeter a algo extremamente sensual, mesmo quando aponta meus deveres. Mandona! Pudera. Ela é #abeladatarde de Kessel e de todas as minhas tardes. Quem dera nos encaixássemos feito #amãoealuva. Infelizmente, para ela, sou #ohomeminvisível. #orgulhoepreconceito são duas qualidades que desmontam a beleza que ela carrega.

A julgar pelo que ela quer, antes eu fosse #umhomemcasado, já que para o Sr. Andrade ela dá #grandesesperanças.

— Jorge! E essa pilha de livros aqui? Vai empacotar ou vai esperar o trenó do Papai Noel passar para pegar?

Eu suspiro.

― Não, senhor.

Sinto-me um sujeito #semdestino no amor e o sebo parece o #matadouro5 na época de conferir e organizar o estoque. Estou #àesperadeummilagre.

#Lolita me olha e pisca. #conviteparaumhomicídio. Bom se fosse, mas ela está caçoando de mim outra vez.

E eu acabo sempre pensando que #aculpaédasestrelas.

Nota:

Criação de personagem. Texto desenvolvido na Oficina Colaborativa do Estranho Mundo de Eric, 2016, ministrada por Eric Novello.

24 comentários em “#Jorge – Evelyn Postali

Adicione o seu

  1. Um conto original e divertido com destaque para o Jorge que fala sempre fazendo referências a obras literárias sejam peças ou livros e também filmes. Fiquei imaginando aqui as cenas em minha cabeça, e ficou bem engraçado. Imagina viver com uma pessoa assim. A gente teria que ter sempre um bloco e um lápis na mão para anotar as dicas. kkk.

    Parabéns, Evelyn. Criativo e muito bem elaborado. Lembrei da Neusinha usando os títulos dos nossos contos para compor os dela.

    Muita imaginação. Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Gratidão pela leitura e comentário, Iolandinha! Esse miniconto fez eu listar alguns livros lidos na juventude. Alguns até esquecidos. E o exercício foi ajustar o texto de acordo com as minhas leituras. Até não saiu tão ruim. Beijos e abraços carinhosos.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Olá, Evelyn! Que personagem pitoresco, Jorge vive enfurnado em livros e fala utilizando os títulos dos livros em seu discurso. Deles, suas vida depende, senão, vai literalmente para o olho da rua. Ele não vive apenas em um sebo, ele vive do sebo, das personagens que lê e com as quais compara os indivíduos. A personagem, para ele, é, sem sombra de dúvida, o que marca e o que fica, mais que os homens (aqui empregado no sentido geral, de humanidade), subvertendo a importância de tudo, a ficcionalização mais relevante que a realidade, ou mais interessante. Muito criativo e belo. Gostei demais.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Muito criativa a sua ideia de inserir títulos de livros no seu conto. Usando o #. deu um ar de modernidade ao texto, destacando as leituras feitas pelo protagonista. Um rapaz absorvido pelo mundo das letras, mergulhado em um mar de livros e mundos imaginários. Foi muito bom ler esse conto divertido e inventivo. Parabéns. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Leituras feitas por mim e se não fossem pelo conto, não as teria lembrado de pronto. Às vezes Lemos tanta coisa que acabamos deixando-as esquecidas no tempo. Gratidão pela leitura e comentário gentil. Abraços carinhosos.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Olhando a imagem, lembrei-me na hora de Zafón.
    Tive o sonho de ter um sebo, quase realizei-o, mas tive medo. Todavia o sonho ainda não acabou, talvez daqui uns anos, quem sabe… Adorei o uso das # no texto, misturando o clássico com a modernidade.
    Abraços ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. A sombra do vento é um livro sensível, sobre humanidade, momentos e liberdade. Quem emprestou esse livro para mim foi um grande amigo e incentivador, um cara incrível que vai ficar comigo até o fim. Pessoas deixam legados, e não partem de fato. Apenas não estão aqui fisicamente. Nossa memória guarda o amor e ele tinha enorme apreço por livros. Gratidão pela leitura e comentário gentil. Abraços carinhosos.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Só fui conhecer Zafón no fim do ano passado, depois da morte dele, infelizmente. Mas adorei desde a primeira palavra, ficará marcado para sempre na história da literatura.

        Curtido por 1 pessoa

  5. Se falta um tema, procure uma forma diferenciada – é ensinamento constante em aulas de escrita criativa. Não é segredo pra ninguém que a leitura pode mudar vidas – é outro princípio. Você, Evelyn, juntou as duas regras e mais as atualíssimas hashtags. Funcionou!

    Parabéns pelo texto agradável, divertido e, sobretudo, inteligente. Um forte abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Bem interessante, Evelyn. Um texto experimental que apresenta um personagem que fala por meio de referência literárias. Fiquei aqui curiosa com ela. Parabéns pela criatividade, querida.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Que conto instigante e criativo, Evelyn! Uma grande sacada escrever o texto passado num ambiente cheio de livros e fazendo referências às obras de arte. Sensacional!
    Parabéns pela ideia e pela execução primorosa!
    Beijo!

    Curtido por 1 pessoa

  8. Oi!

    Legal seu texto cheio de referências! O nome do personagem também é uma referência, assim como o lugar onde ele trabalha. Achei divertido os encaixes, embora senti uma pontadinha de dó do Jorge.

    Legal! Parbéns!

    Curtido por 1 pessoa

  9. Querida Evelyn,
    Muito bom!
    Este texto é um estímulo à leitura e deveria ser lido por jovens para que se apaixonassem pelo universo dos livros.
    Parabéns, querida.
    Beijos
    Paula Giannini

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: