Bem – Giselle Fiorini Bohn

Ele partira há três dias. Precisava voltar a comer, ela pensou. E parar de chorar.

– Vou pedir uma pizza.

O rapaz do outro lado da linha aguardava.

– Err… quatro quei…

Parou. Sempre pedira o que ele queria.

– Palmito, por favor.

Desligou e sorriu. Tudo ficaria bem.

6 comentários em “Bem – Giselle Fiorini Bohn

Adicione o seu

  1. Ah, é bem assim. A gente vive a vida do outro, incorpora até os gostos. O Mini capturou com sensibilidade e inteligência esse momento de resgate de si depois de uma separação. Parabéns! Obrigada por participar, querida contista.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Muito bem contada essa história de superação. Amores vêm e vão, melhor não trocarmos nossos gostos por uma promessa de desgosto. Poderia pedir uma pizza metade do sabor preferido de um e a outra metade do outro . Muito bom.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: