Paula Giannini

Carioca, dramaturga, roteirista, contista, atriz e produtora cultural. Entre suas obras mais conhecidas encontra-se a comédia teatral Casal TPM, espetáculo de Teatro que já foi assistido por mais de 1 milhão pessoas.

Como escritora, transita em vários universos. Possui textos infantis – entre eles, Se essa rua fosse minha – Espetáculo de brincar, espetáculo de teatro que estreou em 2005 e foi merecedor dos prêmios Valores do Brasil, Culturas Populares e Pontinhos de Cultura, e, finalista ao Brasil Criativo. Lançado pela Editora Bambolê em 2017, foi selecionado pela FNLIJ para integrar o Catálogo Bolonha 2018, representando o Brasil na maior feira do gênero no mundo. Ainda em 2018, o livro foi selecionado para o PNLD Literário e integrará 50 mil bibliotecas de escolas públicas brasileiras. Em 2019 foi selecionado para o Programa Minha Biblioteca SP.  Seu livro Pequenas Mortes Cotidianas foi selecionado pelo Concurso de Tutoria da Casa das Rosas – SP e lançado pela Editora Oito e Meio em 2017. Em 2018, foi finalista no Prêmio Guarulhos de Literatura e semifinalista no Prêmio Oceanos de Literatura. Em dezembro de 2018, lançou o livro infantil de dramaturgia Uma Estrela me Contou… História da Arte para Crianças, pela editora Bambolê.

E em 2019, seu novo livro de contos Como a Vida – histórias e receitas nem sempre tão doces quanto as sobremesas, pela Editora Patuá e colocou em cena De Esperança, suor e farinha, com o qual mereceu o Prêmio Dramaturgias de Pequenos formatos cênicos do CCSP – (Brochura).  

Em 2020 mereceu o prêmio Outras Palavras, da Biblioteca Pública do Paraná por seu original “Diversos seres em um mundo tão (des)igual”

Atualmente, escreve no Blog As Contistas, junto a outras escritoras maravilhosas e para a revista eletrônica Os Imaginários.

Autorretrato

Falar de mim? Não sei se sou boa nisso. Ou melhor, não sei se há algo de real interesse em minha vida cotidiana. Não. Em minhas palavras, sim. Talvez. Estou toda lá. Nas letras que coloco uma após a outra nas histórias que crio. Estou lá, inteira, em cada personagem, cada riso, cada dor, e mesmo nos segredos indizíveis, os que não ouso contar nem a mim mesma. Lá estou. No papel. Nas palavras escritas. Em que me lê.

Só do que sei dizer é daquilo que amo.  Meus amores, meus filhos, netos, e os cachorros, todos eles… Os animais, e tudo o que é vivo, as palavras, a arte, a literatura, o teatro, chocolate! E o amor de meu companheiro de viagem nessa jornada que eu queria tanto que não terminasse jamais, mas que termina, como um conto que chega ao fim, e que talvez por isso, acredito, deva ser intensa e verdadeira, e – tomando palavras emprestadas – cheia de som e de fúria. Mas, de preferência, com muita doçura.

Livros da autora

Pequenas Mortes Cotidianas – Contos – 116 páginas – Editora Oito e Meio

Se Essa Rua Fosse Minha – Livro de Brincar – Dramaturgia infantil – 42 páginas – Editora Bambolê  

Como a vida – histórias e receitas nem sempre tão doces quanto as sobremesas – contos – 182 páginas – Editora Patuá

Uma Estrela me contou… História da arte para crianças  

Contos da autora no blog:

Café com canela 

De vento, farinha e água

Pão Sovado

De Saltos altos

Vadia

De Vidro

Drink de flores

Hamster

Ovos Nevados

Com a ponta dos dedos

Casal Perfeito

Em até três palavras

Rabanada de Panetone

Ponche Simples

Pão do Céu

Mousse de Maracujá

Pirulito de Açúcar

Pãozinho Perfumado  

Ossos Largos

O Espeleólogo

Super Mulher  

Musa

(A)Outra

Oviro

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: