Banquete – Áudio Livro

Tudo que se prende no olhar

Recentemente, participei de um projeto maravilhoso, realizado com os recursos de apoio e incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba. O projeto reuniu 22 escritoras, sendo 11 do Paraná e outras 11 contistas convidadas – Elisa Ribeiro, Claudia Roberta Angst, Iolandinha Pinheiro, Sandra Godinho Gonçalves, Fernanda Caleffi Barbetta, Sabrina Dalbelo, Juliana Calafange, Paula Giannini, Giselle Fiorini Bohn, Anorkinda Neide, Evelyn Postali (eu), Amanda Kristensen, Ana Paula Gurski Ferraz, Barbara Martins, Tais Oya, Francine Cruz, Gabriella Ane Dresch, Geisa Mueller, Marcia Pinesso, Rosana Feliz, Rosangela Castro, Sofia Rezende Del-Ducca.

O resultado desse encontro é um e-book e um áudio livro, cujas narrações são de Vani Pampolini Kucha, Andreza Crocetti, Paula Giannini e Amauri Ernani.

Tive o prazer, também, não apenas de participar com um poema, mas de colaborar com a capa, desenhando e dando formato a ela.

Para os leitores mais famintos, seguem dois textos. O primeiro…

Ver o post original 602 mais palavras

O BANQUETE E OUTRAS HISTÓRIAS – Iolandinha Pinheiro.

- O BANQUETE E OUTRAS HISTÓRIAS - Hoje é o meu aniversário e para comemorar com meus queridos amigos resolvi escrever estes continhos e esperar pelos seus abraços de amizade e carinho. Agradeço antecipadamente para cada um que vier  me dar um abraço. AS CARTAS NÃO MENTEM JAMAIS - texto 01 Noêmia nunca mais foi... Continuar Lendo →

FIO DENTAL – Juliana Calafange

Enquanto passa fio dental nos dentes, Dr. Peixoto observa sua imagem no espelho. O velho espelho do banheiro está lá desde que comprou a casa, fazem já 24 anos. É um bom espelho, ele pensa. Sempre fora bom para ele. Sempre refletira sua imagem com elegância e sutileza, embaçando os buracos resultantes da acne adolescente... Continuar Lendo →

Selecionadas Antologia Palco das Letras

  A Palco das Letras e As Contistas têm o prazer de anunciar as escritoras selecionadas para compor a primeira Antologia Palco das Letras de escritoras contemporâneas paranaenses.  Estamos imensamente gratas com a grande quantidade, a qualidade e a diversidade de textos que recebemos. Foram quase 50 textos, todos lindos e muito inspirados. Porém, deveríamos... Continuar Lendo →

– O Rei Dos Mares – Iolandinha Pinheiro

U L I S S E S Não havia sobrado nada. Ulisses olhou para a geladeira sem conseguir acreditar. No congelador só encontrou uma vasilha pela metade de gelo lambuzado com as sujidades dos peixes já feitos e comidos há dias. Na prateleira abaixo, apenas um saco com batatas, alguns temperos e o resto do... Continuar Lendo →

Não me convide – Elisa Ribeiro

A casa não estará lá e se estiver será outra. O piso estará áspero e embaçado e não escorregará sob nossos pés como quando o lavávamos, meninas. Até nossas obrigações nos divertiam. Não estarão lá nossa avó resignada, nosso pai e tios de shorts, acriançados, nossa mãe com os meus braços roliços, minhas coxas ainda... Continuar Lendo →

Concurso/Chamada para Antologia – #Paraná

CHAMADA/CONCURSO Antologia Palco das Letras – para escritoras contemporâneas no Paraná Quem pode se inscrever? Autoras mulheres CIS ou Trans, maiores de 18 anos, que sejam do Paraná, ou que tenham residência neste estado.  Que tipos de textos podem ser inscritos? Contos. Textos híbridos também são bem-vindos, poesias narrativas, dramaturgia que dialogue com a prosa... Continuar Lendo →

Relatos III – Escritora Convidada Lena Ferreira

No alto, onde o silêncio não come, panelas vazias vão cheias de fome.Nos pratos, transbordam as contas de ontens alimentadas por homens bêbados de estrelas.Farinha e fumaça dão liga à fermentação.Aqui embaixo, não vejo nenhum indício do início das construções. Promessas que sempre surgem em tempos de campanha. “Em breve, creche-escola.”Mas, o agora urge…E, enquanto... Continuar Lendo →

Manifestação – Escritora Convidada – Francine Cruz

Era minha primeira vez numa manifestação. Nunca tinha ido, nem como civil, nem como militar, pois ainda sou cadete. Dessa vez o assunto era sério, todo o efetivo foi convocado: policiais militares da RONE, ROTAM, polícia florestal, cadetes, o pessoal do administrativo e, pasmem, inclusive a banda da polícia que geralmente só anima eventos sociais.A... Continuar Lendo →

ANTROPOCENTRISMO – Juliana Calafange

Em algum astro no remoto rincão do espaço sideral, surgiu uma espécie de seres que julgou dominar tudo aquilo que estava ao seu redor. Foi o minuto mais soberbo da história do Universo. Mas foi apenas um minuto. Rapidamente esse astro congelou e esses seres desapareceram. (Filósofo anônimo. Codinome: Nietsche) Que o Homem se sinta... Continuar Lendo →

Garota Caveira (Vanessa)

"CORPO ENCONTRADO NA PRAIA BEIRA-MAR NORTE, FLORIANÓPOLIS" Segundo a Polícia Militar, o corpo de Breno Oliveira (29) foi encontrado na manhã da última sexta-feira (27). Ao lado do cadáver estava seu irmão menor (15) em estado de choque e muito perturbado. A perícia fez uma busca pelos arredores, encontrando várias garrafas de bebidas alcoólicas, cigarros... Continuar Lendo →

Fantasias de Natal – Iolandinha Pinheiro

Joel era mesmo um predestinado: gordinho, barba branca, tranquilo, gente boa e com aquele riso fácil de avô preferido. Quando chegava perto do fim do ano todo mundo o queria vestido de vermelho e com um gorro na cabeça.  Na época de Natal o telefone não parava com convites para ser o Papai Noel em... Continuar Lendo →

Conto de Natal – Sérvia

Era começo de dezembrouma tarde nebulosa e friaquando nos despedimosos cincodissemosdepois que crescem os pequenoso Natal perde o sentido os cinco, sem famílianão sem os ramos mais finoscônjuges, filhos crescidosesses, alguns de nós tínhamosmas sem os galhos mais fortesos que nos antecediamnos conectando aos troncose ao solo, às raízesexpatriadosdando seguimento à vidadecidimosreunir-nos, os cincoe nossas... Continuar Lendo →

Você vai se acostumar – tia

Você vai se acostumar. Na vida, a gente a tudo se acostuma... Acostumamo-nos à secura do mundo. E ao ar, que, no segundo da primeira lufada de vida, nos faz chorar. Acostumamo-nos à luz, aos estrondos, e aos pipocares daquela noite que, logo saberemos, repetir-se-á todos os anos. Logo, você tomará ciência de que os... Continuar Lendo →

Noite Feliz – Nadie

Sobre a mesa, a toalha usada em ocasiões festivas,a louça mais bonita, um arranjo natalino  e as comidas: o lombo de uma porcaque deixou órfãos doze leitõezinhos; pedaços triturados de um boi virgem castrado ainda meninotransformados em um bolo de carne muito bem temperadopara os que não comem porco, nem bacalhau, tampouco gostam de galinha;... Continuar Lendo →

Indisposto – Fernanda Caleffi Barbetta

Naquele dia o papai noel acordou indisposto e não haveria problema algum ele não querer sair da cama nem tirar o pijama nem escovar os dentes nem tomar banho nem se trocar nem fazer o desjejum nem se reunir com os ajudantes nem traçar o plano de voo nem almoçar nem fazer um alongamento nem... Continuar Lendo →

Emoldurada – Luciana Merley

- Pepperoni de novo, Sam? Essa pizza não tem nada! - Como não? Olha que composição estupenda de formas e tons(…) que harmonia perfeita desse vermelho ovalado sobreposto ao amorfo desse tom branco acinzentado do queijo! - Xiii! Garçom, vê uma moldura to go, please!

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑