NOSSOS LIVROS

OS 50 MELHORES MICROCONTOS

Neste e-book estão apresentados os dez microcontos vencedores, em ordem de classificação, e mais quarenta selecionados, em ordem alfabética.

Com mais de 300 microcontos inscritos, o concurso Rapidinhas aconteceu no mês de maio, com a exigência de que todos incluíssem a palavra TRABALHO em seus textos e não ultrapassassem 300 caracteres com espaços.

Gostaríamos de agradecer e parabenizar a todos os participantes pelo empenho e talento, e, em especial, aos primeiros colocados!

E aguardem: logo teremos mais desafios!

Assine nosso canal no YouTube e assista aos vídeos feitos para os três primeiros colocados!

LIVROS GRATUITOS DAS CONTISTAS PARA DOWNLOAD

MICRONARRATIVAS

Do Coletivo As Contistas

E 2021 chegou, trazendo a criação de microcontos: curtas e impactantes narrativas escritas sempre a partir de uma palavra aleatória.

O que começou entre nós como um grande exercício criativo vem rendendo frutos cômicos, poéticos, filosóficos, dramáticos, líricos, e são essas pequenas obras que compartilhamos nestes livros-presentes.

Delicie-se!


PALAVRA POR PALAVRA

Evelyn Postali

Escritos dentro de vários gêneros literários, os contos publicados de 2018 a 2020 no espaço d’As Contistas marcam a minha produção textual para o grupo de escritoras no blog do WordPress. Além deles, seguem quatro resenhas de livros de autoras nacionais.

CENTELHA INVISÍVEL

Iolandinha Pinheiro

“Escrever é experimentar o poder da criação, um pouco da centelha divina que brilha em cada uma de nós.”

SOL DE INVERNO

Priscila Pereira

Nessa antologia você vai encontrar principalmente o progresso de uma autora.

Contos de fantasia, terror, suspense e cotidiano. Todos com muita imaginação e uma vontade incrível de melhorar a cada conto.

ENTRE O SER E O SONHAR

Sandra Godinho Gonçalves

Esta é uma compilação de contos que fala sobre as vicissitudes da vida, onde conflitos e dramas permeiam a existência de personagens que se perdem entre a realidade e a ficção. Assim é a literatura, o ponto de equilíbrio entre o ser e o sonhar.

O CAMINHO É O CAMINHAR

Fátima Heluany Nogueira

Esta é uma compilação de contos em que foram priorizados imagens, símbolos e arquétipos do feminino, objetivando a valorização da mulher. Cada um dos fios que se entrelaçam nas tramas criadas realça trajetos, sentimentos e sensações de personagens extraídos do cotidiano. É o CAMINHAR das mulheres de todas as etnias, que lutam por respeito, equidade e melhores condições de vida através de histórias que ora fazem rir, ora fazem chorar e sempre fazem sonhar.

OCTÓGONO DE VIDRO

Juliana Calafange

Quinze contos e um poema desenham minha participação no coletivo As Contistas até 2020. Na diversidade de narrativas e estilos, minha escrita viaja pela eterna inspiração em Clarice Lispector, de quem tomo emprestado o título do livro: “Le miracle é um octógono de vidro que se pode girar lentamente na palma da mão. Ele está na mão, mas é de se olhar. Pode-se vê-lo de todos os lados, bem devagar, e de cada lado é o octógono de cristal.”

LIVRARIA D’AS CONTISTAS

Às vezes somamos forças, como na Antologia Mulheres em Verbo, de que tanto nos orgulhamos. Mas como indivíduos que somos, temos nossos próprias trajetórias literárias. Eis aqui os frutos das nossas jornadas, a coletiva e as individuais.

Poesia, memórias, contos, crônicas, novelas, romances: sim, fazemos de tudo, com paixão e entrega.

Venha conhecer a literatura contemporânea feita por mulheres!

NO DELICADO AZUL DOS VERSOS

Anorkinda Neide

Este é um livro onde o belo e frio celeste se mescla a todas as cores da alma da poetisa Anorkinda, fazendo o leitor voar nas palavras e mergulhar no fundo de sua própria alma. Em uma época de lirismos impregnados de rancor e resistência, Anorkinda tem a coragem de inspirar amor e leveza.

MULHERES EM VERBO

As Contistas

Somos 19 autoras. Escrevemos contos, entre outros textos. Participamos de concursos literários, publicamos livros, às vezes publicamos apenas em sites e blogs que promovem exercícios de escrita, somente dando asas à vontade de criar histórias, personagens, lugares, outros mundos…

São histórias bastante diversificadas, representando um pouquinho do que somos: escritoras, mulheres, seres que vivem o ato de escrever.


LENTE DE AUMENTO PARA COISAS GRANDES

Sabrina Dalbelo

Este é um livro de poemas que funcionam como uma lupa sobre o leitor e seu mundo. Quem somos nós? Somos desertos, multidões, solidão. Somos aquilo que pensamos ser ou o que achamos que o mundo espera de nós? A autora não responderá, ninguém jamais irá, mas nos convidará à reflexão a partir de um olhar de íntima proximidade, de admiração diante do cotidiano, do familiar.

RASGA-OSSOS

Sabrina Dalbelo

“Rasga-ossos”, a terceira coletânea de poesias de Sabrina Dalbelo, é uma obra experimental, de escrita ácida, que foge das produções literárias anteriores, mas com o mesmo tom intimista comum à autora. A obra contém críticas sociais pouco sutis, com poemas que desnudam os medos mais profundos e inconscientes. O foco está nas memórias, relações sociais e crises de identidade.

30 TEXTOS PARA DESCONTRAIR

Fernanda Caleffi Barbetta

Este livro traz histórias curtas que divertem e, ao mesmo tempo, convidam à reflexão.
Situações corriqueiras e inusitadas são retratadas de forma despojada, com uma boa dose de humor, e é esta nuance, entre a simplicidade e o extraordinário, que torna este livro interessante.

“Que achemos
graça de nossas loucuras, que reconheçamos os nossos mais íntimos deslizes e aceitemos as nossas maiores imperfeições, porque a vida é feita de devaneios, e a perfeição deve ser muito chata.”

JÁ NÃO ME CABEM AS RIMAS

Fernanda Caleffi Barbetta

Este lindo livro traz 52 poemas que tratam de temas como amor, perda, renascimento, dor,
saudades, inquietação, entre outros tão presentes em nossas vidas.

“Aqui não há o rigor da métrica nem a sonoridade da rima. Os versos são livres para declamar o que se sente e recitar o que
precisa ser dito, ainda que a harmonia se quebre e as palavras não tenham par”.

TOCAIA DO NORTE

Sandra Godinho

No romance Tocaia do Norte, o padre Chiarelli é escolhido pela Funai para afastar os índios da área da rodovia BR- 174. O religioso leva consigo o seminarista João de Deus, dado à igreja como paga de promessa por seus pais. Durante a expedição, desenreda-se uma trama de anseios políticos e econômicos que culmina no massacre da expedição. João de Deus escapa do atentado e passa em seguida a um novo embate de forças em que não há ganhadores.  

PELE VELHA

Giselle Fiorini Bohn

Uma mulher, um apartamento, um maço de escritos da mãe morta, um inverno fora e dentro.
Quando as palavras faladas se mostram incapazes de desfazer os nós de duas vidas, é nas palavras escritas que jaz a última chance.

Novela que marca a estreia da autora na ficção.

SÉRIE ALLES GUT!

Giselle Fiorini Bohn

Em 2014, a paulistana Giselle Fiorini Bohn mudou-se com a família para a Alemanha. O primeiro ano em terras germânicas foi tão rico que rendeu quatro livros, a série de memórias e crônicas “Alles Gut!”.

Escritos em forma de diário, os livros falam sobre os aprendizados e os tropeços proporcionados por essa mudança. São livros que fazem rir, mas que também emocionam. Afinal, não existe história expatriada sem um pouco de melancolia.

Neste primeiro livro da série conhecemos a autora e sua família, e acompanhamos sua chegada na Alemanha. Serão 92 dias de lições – boas e ruins! -, mas, felizmente, sempre acompanhadas de muito bom humor.

O segundo livro oferece mais três meses de desafios e apuros, fracassos e vergonhas, entre aulas de direção, mercados de Natal, visitas, dias cinzentos e muita neve no tão temido primeiro inverno em terra estrangeira.    

A primavera chega finalmente, fazendo com que a autora crie uma nova relação com a Alemanha, e, de quebra, também com o Brasil. Mais três meses de muitas mancadas, porém – ao menos agora! – com sol e flores.

E o último livro da série traz o tão esperado verão, fechando esse primeiro ano de glórias e gafes na Alemanha. Mas o que fica, ao final desta leitura, é a certeza de que a vida é muito mais fácil quando conseguimos rir de nós mesmos.

MÓ DO TEMPO, PÓ DA ALMA E ONZE POEMAS

Evelyn Postali

Coletânea de poemas.

“O silêncio é um poema
O não dito
O maldito
Todas as palavras
As coisas vagas do mundo
Os afagos
Os embargos
Os amantes
Meu silêncio mora em ti
Morre em mim
Somos nós
O silêncio é poema de um só”

TRILHAS DO SILÊNCIO

Evelyn Postali

Neste romance, Israel Morelli é um jovem à procura da história de seu pai, no interior de Lagoa Bela, junto de Vicente, seu suposto único tio. Ambos mergulham em sentimentos ímpares enquanto a verdade
sobre o passado vem à tona. Israel conquista o afeto de Vicente aos poucos e arremessa suas
vidas em movimentos espirais intensos.

PÁGINAS DO IMAGINÁRIO

Evelyn Postali

Um livro de contos onde a literatura de fantasia é uma porta que se abre para o imaginário. Atravessar essa porta é entrar em um universo amplo, mágico, estranho e maravilhoso.

PROMESSA DE LIBERDADE

Evelyn Postali

Nesta distopia, a intolerância e o preconceito imperam. É nesse cenário brasileiro onde Carlos enfrenta momentos difíceis no encontro com E-558, um escravo fugitivo das empresas do pai,
questionando o real sentido da liberdade que possui e daquela que almeja.

AO PRIMEIRO SOPRO DO VENTO

Evelyn Postali

Um livro de contos sobre mulheres daqui, de agora, de outro lugar. Sobre mulheres que lutam, que amam, que matam. Nesta coletânea, o tema é a mulher e seu universo – amor, paixão, perda, vida, morte, trabalho, competição. Sobre mulheres que fazem seu próprio agora.

FULIGEM

Evelyn Postali

Neste romance policial e de mistério, uma investigadora determinada, um jornalista à procura de respostas e um policial buscando redenção são envolvidos em um crime não solucionado.
Nas ruas de Porto Alegre, a colisão de suas vidas movimenta os pratos da balança entre o bem e o
mal, entre a verdade e a mentira, jogando-os em um redemoinho mortal.

Livro finalista aos Prêmios Oceanos e Guarulhos de Literatura.

PEQUENAS MORTES COTIDIANAS

Paula Giannini

Pequenas Mortes Cotidianas trata das mortes com as quais lidamos ao longo de uma vida. Não apenas daquelas ligadas à perda de conhecidos ou familiares, mas ainda das que se dão em consequência de escolhas que fazemos a todo momento. Pequenas mortes quase imperceptíveis, porque difíceis de detectar onde e quando começam, e que, em alguma medida, abalam nossa estrutura e se inscrevem no corpo como as marcas de um sismógrafo. “É preciso morrer para renascer.” ”
(Veronica Stigger)

COMO A VIDA

Paula Giannini

“Em Como a Vida, Paula Giannini acerta a mão ao misturar com admirável simplicidade e brilho seus ingredientes principais (contos e receitas culinárias). Lágrimas, esperanças, frustrações, pequenas conquistas, tudo que a vida tem de amargo, de doce, de ácido, de pungente e de saboroso escorre numa prosa limpa, clara, com um ritmo semelhante ao dos melhores poemas longos. Histórias narradas com extrema competência e com ousadias de quem, dominando seu ofício, sabe exatamente até onde pode ir.” (Raul Drewnick)

LIVROS INFANTIS

Lançamento

ZUMI BARRESHTI

Os Ciganos são um dos povos formadores da identidade cultural brasileira, porém, pouco se sabe de sua cultura, sua língua, seus costumes e da riqueza de sua tradição oral. Convido-os a conhecer: Zumi Barreshti. A sopa mágica da amizade e da cultura Cigana.

Prêmio Catálogo de Bolonha e PNLD Literário.

SE ESSA RUA FOSSE MINHA

Teresinha, Pai Francisco e Alecrim são três crianças de diferentes realidades culturais. Quando estão juntas se sentem igualmente felizes, como se o mundo fosse um só para todos. Juntas, brincam, enquanto crescem e descobrem o mundo. Uma peça teatral para ser lida, encenada, desvendada e sentida em muitas possibilidades.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: