Vestido Rubro – Amanda Gomez

Poderia ter sido um dia como outro qualquer, numa tarde de sol quente e brisa fresca na pequena cidade do Vale do Sol. Um lugar que parecia esquecido pelo tempo e agraciado em demasia pelo sol, envolta por montanhas rochosas e vegetação tímida, porém inspiradora. Nela habitava um povo resiliente e pouco impressionável. Os forasteiros que por ventura aqui chegavam, diziam que a melhor forma de encontrar o Vale era se perdendo.

Como em um dia de domingo, os moradores vestiram seus melhores trajes e encaminharam-se para a pequena, porém majestosa, capela.

Era o dia do meu casamento. Continue lendo “Vestido Rubro – Amanda Gomez”

O Silêncio das Palavras – Amanda Gomez

Querido diário,

Hoje é, decididamente, o dia mais feliz da minha vida. A luz chegou aos meus olhos, as carícias das palavras transbordam nos movimentos dos meus dedos, isso é tão mágico!

Oh…desculpe-me, não me apresentei, papai sempre disse-me que antes de contar sobre você a alguém precisa ao menos saber o seu nome, criar margem para o mínimo de intimidade possível à dois estranhos.   Continue lendo “O Silêncio das Palavras – Amanda Gomez”

Segredos de Vida e Morte – Amanda Gomez

A vida era perfeita, ela gostava de correr pela campo verde e cheio de flores. O vento batia em seus cachos dourados e fazia seu vestido de babados rodopiar. Sua risada era contagiante…assim como a dele. Costumavam juntar as mãos e adoravam o belíssimo contraste que elas faziam. A risada das duas crianças era o único som naquele momento. Até que outro, rápido e seco, sobressaiu-se. Continue lendo “Segredos de Vida e Morte – Amanda Gomez”

Ausência – Amanda Gomez

Acordei sobressaltada, havia terra em meu rosto e boa parte do meu corpo estava coberto por ela. Tentei conter o pânico, não era a primeira vez, nem mesmo seria a última.

Com dificuldades levantei, nada parecia ter mudado – escuridão, frio e a ausência. Observei a montanha que eu tão desesperadamente tentava escalar e senti um enorme cansaço, não parecia uma boa ideia fazer tudo de novo. A vontade era voltar para debaixo daquela mesma terra e esquecer. Continue lendo “Ausência – Amanda Gomez”

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑