A PÓS ─ Claudia Roberta Angst

Às vezes, tudo o que você quer é um abraço. Um aconchego morno, um acalmar de sentidos, um toque pacificador. Não mais, não menos. Apenas isso: terminar nos braços da morte. Sim, estou falando dela, da famigerada e derradeira passagem nesta vida. Da indesejada das gentes, como diria o poeta. Conheci Marina Morena ainda na adolescência. Rindo... Continuar Lendo →

Segredos na casa da árvore – Priscila Pereira

Era a primeira vez que Getúlio almoçava fora de casa. Era aniversário da Laurinha. Ele não sabia que a menina o considerava um de seus amigos, nunca haviam conversado. Na verdade, não conversava com ninguém. Sempre ficava na última carteira, fazia os deveres, prestava atenção nas aulas e aprendia tudo o que podia. Os colegas... Continuar Lendo →

Alguém de Omelas (Amana)

Aos nove anos mamãe me contou sobre a criança. Sobre a necessidade dessa criança estar presa em um quarto, longe de todos, sem ninguém. De precisar ser substituída quando já não tivesse mais forças para aguentar. Fiquei pensando na época: quando seria essa substituição? Não precisei perguntar, mamãe leu meus pensamentos e esclareceu: “quando ela... Continuar Lendo →

– Liana e o Peixe – Iolandinha Pinheiro

Capítulo 1 – Casamento Manhã sem chuva, igreja enfeitada, todos olhando para a porta enquanto o sacerdote sentenciava: - Se alguém sabe de algo que possa impedir este casamento, diga agora ou se cale para sempre! Liana olhou para trás e depois para o peixe vestido de fraque, sorrindo ao lado dela. O noivo pingava... Continuar Lendo →

Além do tempo – (Bia Machado)

I O mesmo sonho recorrente, desde que Manuela partira. Uma linda mulher vinha ao seu encontro, chamando-o pelo nome, como se o conhecesse há tempos. Ela sorria e o abraçava, alegre, dizendo: “Eu ainda estou aqui! Sou eu, a sua Manuela!” Abelardo acordava, sobressaltado, com aquelas frases ecoando em seus ouvidos. “Eu ainda estou aqui!... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑