Entre a aceleração da ansiedade e o cansaço: algumas confissões a partir de Cury, Cortella e Han (Amana)

A tristeza do rio é não poder parar. Se você pode, aproveite. - Cortella Quando comecei a lecionar em uma escola tradicional, eu e os outros professores fomos praticamente obrigados a ler o livro "Pais brilhantes, professores fascinantes", do Augusto Cury. Antes, nada tinha lido desse autor, mas percebia que, principalmente entre meus colegas de... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑