O frio é psicológico – Elisa Ribeiro

Faz frio. Não tanto quanto ontem e provavelmente menos do que daqui a dois dias quando está prevista a chegada de uma frente fria daquelas. Aqui em Lisboa é inverno. Faz frio, mas o tema encomendado dessa crônica é o verão e eu, bom soldado, caço na memória um kairós* qualquer que possa render uma... Continuar Lendo →

Resultado Desafio Desejo de Ano Novo

Vamos aos resultados do primeiro desafio do ano de 2023? Foram onze textos inscritos, todos dentro do tema proposto, todos dignos deste coletivo maravilhoso. As participantes fizeram seus comentários amorosos e respeitosos, citaram pontos positivos, falaram sobre suas experiências durante a leitura e sugeriram, quando julgaram necessário, alguns pontos de melhoria. Ou seja, mandamos muito... Continuar Lendo →

Silêncio – Renata Rothstein (Desafio Desejo de Ano Novo)

O copo vazio flutua despedidas, num canto da sala.Ausências tão presentes.A árvore de Natal. Presentes.Eu. Ainda presente, perdida na minha futura-ausência-talvez-sentida por alguém, pressinto no invisível sutilezas de um tudo que virá, enquanto o mundo gira sem parar, no tique-taque do antigo relógio de parede, marcado pela passagem do tempo.Cicatrizes. As do relógio. As minhas.Ele... Continuar Lendo →

1 – Francine Cruz (Desafio Desejo de Ano Novo)

Só isso.Apenas um já me deixaria satisfeita.Um daqueles que abrasam o coração e dão força para seguir.Há tempos tudo é marasmo, cinza e morno.Não há piadas que me façam sorrir, nem tragédias capazes de me fazer chorar.Sequei. Me abandonei.Qualquer coisa para me tirar dessa inércia, para me arrancar desse limbo.Algo que me toque a alma... Continuar Lendo →

Uto-pia – Amanda Kristensen

Argos, movido por um motor desconhecido aos Homens: a fidelidade, esperou Ulisses por anos. O cão estava velho, fraco e cansado quando seu dono retornou a Ítaca. Assim que o reconheceu – aliás o único a reconhecê-lo – Argos só pôde abanar a cauda antes de se entregar ao descanso; e como cansa esperar! Ulisses,... Continuar Lendo →

Novenas – Francine Cruz

Nos dezembros da minha infância, dias e noites eram de pura curiosidade. O vento quente lambendo os braços nus, a terra vermelha impregnada nos pés brincantes e sempre uma ideia espevitada rondando os pensamentos. Nesse mês, suposições do ano inteiro eram respondidas e surgiam piadas que durariam a vida inteira. Era um tempo especial, de... Continuar Lendo →

Desafio Desejo de Ano Novo

Regulamento Desafio Desejo de Ano Novo Fechado às integrantes do coletivo As Contistas A participação não é obrigatória (lógico). Tema Desejo de Ano Novo. Colocar a tag desafio desejo de ano novo. Conto ou poema de qualquer gênero. Postar com pseudônimo, usando o perfil desafiocontistas. Postagens até dia 4 de janeiro de 2023. Comentários até... Continuar Lendo →

Banquete – Áudio Livro

Tudo que se prende no olhar

Recentemente, participei de um projeto maravilhoso, realizado com os recursos de apoio e incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba. O projeto reuniu 22 escritoras, sendo 11 do Paraná e outras 11 contistas convidadas – Elisa Ribeiro, Claudia Roberta Angst, Iolandinha Pinheiro, Sandra Godinho Gonçalves, Fernanda Caleffi Barbetta, Sabrina Dalbelo, Juliana Calafange, Paula Giannini, Giselle Fiorini Bohn, Anorkinda Neide, Evelyn Postali (eu), Amanda Kristensen, Ana Paula Gurski Ferraz, Barbara Martins, Tais Oya, Francine Cruz, Gabriella Ane Dresch, Geisa Mueller, Marcia Pinesso, Rosana Feliz, Rosangela Castro, Sofia Rezende Del-Ducca.

O resultado desse encontro é um e-book e um áudio livro, cujas narrações são de Vani Pampolini Kucha, Andreza Crocetti, Paula Giannini e Amauri Ernani.

Tive o prazer, também, não apenas de participar com um poema, mas de colaborar com a capa, desenhando e dando formato a ela.

Para os leitores mais famintos, seguem dois textos. O primeiro…

Ver o post original 602 mais palavras

FIO DENTAL – Juliana Calafange

Enquanto passa fio dental nos dentes, Dr. Peixoto observa sua imagem no espelho. O velho espelho do banheiro está lá desde que comprou a casa, fazem já 24 anos. É um bom espelho, ele pensa. Sempre fora bom para ele. Sempre refletira sua imagem com elegância e sutileza, embaçando os buracos resultantes da acne adolescente... Continuar Lendo →

Selecionadas Antologia Palco das Letras

  A Palco das Letras e As Contistas têm o prazer de anunciar as escritoras selecionadas para compor a primeira Antologia Palco das Letras de escritoras contemporâneas paranaenses.  Estamos imensamente gratas com a grande quantidade, a qualidade e a diversidade de textos que recebemos. Foram quase 50 textos, todos lindos e muito inspirados. Porém, deveríamos... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑